no

Uso da máscara: Indonésia pune as pessoas de forma assustadora

Uso da máscara
Uso da máscara

Uso da máscara

Uma das maiores mudanças da Covid-19 é a necessidade do uso da máscara”. Não é tão difícil, mas muitas pessoas se recusam a utilizar a prevenção. Além disso, há quem não entendeu como o uso da máscara funciona. Mas isso transformou a Indonésia em notícia.

Vamos começar pelo básico. A máscara deve cobrir do seu nariz até o seu queixo. Em momento nenhum a sua boa pode ficar de fora. O seu nariz também não. Entretanto, é fácil encontrar pessoas com a boca e o nariz descobertos.

Pode parecer bobeira, mas a máscara não funciona se você não cobrir o seu nariz. Se ela só estiver pendurada no seu queixo então, ela se torna ainda mais inútil.

Leia Também: As máscaras mais únicas (e criativas) já produzidas nessa pandemia!

Entretanto, ainda há quem teime em não utilizar a máscara da forma correta. Por isso, governantes do mundo inteiro resolveram estabelecer punições para quem não faz uso da máscara.

As penalidades podem variar entre multas ou – em alguns países – prisão. Mas, na Indonésia, a história ganhou outras proporções.

O que está acontecendo na Indonésia?

A Indonésia já tem mais de 10 mil mortes pela Covid-19. Para tentar evitar a propagação do vírus em larga escala, o governo decidiu que o exército é responsável pela fiscalização do uso da máscara.

Além disso, os militares também estão trabalhando dentro de centros comerciais, fazendo atividades como medir a temperatura de consumidores e funcionários.

Todo mundo que é flagrado sem máscara ou utilizando o equipamento de forma errônea sofre uma punição. Elas podem ser bem variadas.

Por exemplo, você pode ser obrigado a fazer flexão de braço no meio da rua.

Foto AP
Foto AP

Mas não é “apenas” isso. Algumas pessoas foram obrigadas a deixar em caixões, também no meio da rua.

Foto: AP

Há também quem precise fazer serviços comunitários como arrancar ervas daninhas e auxiliar na despoluição de um rio do país. Mas provavelmente o mais grave seja o fato de que algumas pessoas foram forçadas a cavar covas para os mortos da Covid-19.

Um caso que chamou atenção foi o de um grupo formado por 8 pessoas que violaram o uso da máscara. Eles precisaram trabalhar como coveiros na província de Java Oriental. Uma autoridade da província fez a seguinte declaração:

“No momento só há três coveiros disponíveis. Então achei que era o caso de colocar essas pessoas para trabalhar com eles. Espero que isso tenha um efeito dissuasivo sobre outras potencias violações”.

Grupo de direitos humanos se manifesta

As punições estão gerando muitas reclamações. A dona de uma cafeteria em Jakarta chegou a afirmar que estava sozinha no carro e sem máscara. Por isso, os militares a fizeram parar, aplicaram uma multa e uma das punições.

Alguns grupos de direitos humanos se manifestaram a respeito do assunto.

Rivanlee Anandar é parte do grupo de direitos humanos Comissão para Pessoas Desaparecidas e Vítimas de Violência. Ele afirmou que essa situação é absurda, pois as punições são “degradantes”.

Além disso, ele afirmou:

“Os militares devem se concentrar na defesa nacional. Não há indicadores ou instrumentos para medir a eficácia do envolvimento dos militares no tratamento da pandemia. “

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

10 gatos que imitaram seus donos e viraram meme

Tatuagens sobre a Pandemia Global