no

Uma mãe serial killer

Uma mãe que matou oito filhos e não foi presa. Parece coisa de filme mas tudo isso aconteceu de verdade, deixando diversos mistérios mal resolvidos mesmo com mais de 20 anos de investigação.

1111

Vem ver!

Tudo aconteceu entre 1949 e 1968, Marie Noe foi acusada de matar seus 10 filhos de forma misteriosa, a investigação durou 20 anos e somente em 1998 o caso foi reaberto e Marie confessou ter matado 8 filhos, todos com idade entre 2 semanas e 14 meses. Ela alegou sofrer de distúrbios emocionais causados ainda quando criança ao participar de testes de medicamentos contra escarlatina, o que foi usado em sua defesa no tribunal, juntamente com o fato de ser analfabeta.

Seu marido Arthur Noe ainda vive na casa onde tudo aconteceu na Filadélfia e admitiu que o casal tinha problemas com alcoolismo e ainda defende fervorosamente a inocência da mulher, porém em 1998 o caso foi reaberto e com um depoimento de mais de 11 horas, Marie explicou como matou seus 3 primeiros filhos com um travesseiro. Patologistas envolvidos no caso reuniram mais de 50 anos de informação acerca da família, e descartaram algum tipo de doença como causa da morte das crianças.

As investigações se encerram quando suspeitam de síndrome de morte súbita infantil, ou morte de berço, que é caracterizada pelo óbito de bebês com idade entre 1 mês e 1 ano de vida, a polícia também suspeitou que Marie sofresse do transtorno de Munchhausen, por ferir outras pessoas a fim de chamar atenção ou desordem dissociativa de identidade, perda ou interrupção da memória , consciência ou identidade.

O fato é que Marie, através de um acordo judicial, pagou fiança e foi liberada para cumprir pena de 20 anos no seu sombrio lar.

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Dream: Quando A Arte Encontra Uma Causa

Pincéis inspirados nas varinhas de Harry Potter chegaram pra deixar a hora da make mais mágica