no

Peixe-bruxa: o terror dos mares

Se até os tubarões temem este peixe pegajoso, é melhor não dar sopa. Conheça o peixe-bruxa e descubra o que torna este animal tão perigoso.

No dia 14 de julho de 2017, em uma rodovia do Oregon, as pessoas testemunharam algo que nunca haviam visto antes, a estrada estava completamente bloqueada.

acidente com peixe-bruxa
Acidente em Oregon com um caminhão de peixe-bruxa

Segundo os relatos, demorou mais de sete horas para limpar o caminho, porque tanto a estrada quanto os carros estavam cobertos por uma espessa camada de proteção contra os tubarões.

A cena, que parecia ter saído de um Sci-fi, aconteceu devido a um acidente com um caminhão que transportava uma espécie que parece inofensiva, mas que pode ser o terror dos mares.

A gente tá ligado que vocês adoram uma curiosidade animal, então saca só esse bicho!

Peixe-bruxa: um estranho no mar

Vamos começar com a estrutura deste animal curioso. Assim como nós, seres humanos, as mixinas (como também são chamadas) são vertebradas -mas não possuem coluna vertebral.

Até já aconteceram alguns debates em relação à isso, mas a conclusão foi de que peixes-bruxas são vertebrados que perderam as características do uso da coluna.

Além disso, o animal aquático tem vários corações, e pelo menos duas vezes mais sangue em seus corpos do que outros peixes.

Outra característica que pode assustar são os dentinhos amigáveis desses bichos- que apesar de ter a mandíbula ‘pela metade’ conseguem fazer estrago até nas carnes mais duras.

Imagem em zoom do peixe-bruxa

E não é só as características f´ísicas que podem assustar em primeira instância.

Eles podem dar nó no próprio corpo e soltam uma gosma capaz de sufocar suas presas ou predadores!

Inclusive foi a mesma gosma que deu um trabalhão pra limpar lá naquele acidente em 2017.

Quando se sente ansioso ou ameaçado, o peixe-bruxa pode secretar uma enorme quantidade de lodo fibroso.

Eles são predadores noturnos de pequenos invertebrados, mas são mais conhecidos por seu comportamento de limpeza, que envolve enterrar um peixe morto ou moribundo e consumir a presa por dentro.

habilidade de se dar um nó

Ao contrário do que sua aparência pode nos dizer, o peixe-bruxa pode ter várias utilidades para nós.

Seus líquidos estranhos podem ser usados como hidrogéis, ou seja, você pode adicioná-lo a hidratantes ou fazer lentes de contato ou até mesmo fazer tecidos como lycra, mas naturais e, claro, os militares estão bastante interessados ​​em possíveis aplicações como por exemplo atirar a substância nas hélices dos navios inimigos para entupi-los.

Mas é o que dizem: com grandes poderes vem grandes responsabilidades.

Às vezes eles acidentalmente são mortos por seu próprio mecanismo de defesa por que eles simplesmente não dissolvem na água.

Nós sabemos que a evolução não precisa de uma razão tão séria para se livrar de alguém.

Porém, o peixe-bruxa aprendeu a remover seu lodo por conta própria amarrando seu corpo em um nó.

Descubra agora curiosidades SUPER interessantes sobre o peixe-bruxa!

peixe-bruxa

1. Estima- se que 76 espécies de peixes-bruxa  vivem em águas frias em todo o mundo, de rasas a até 5.500 pés (quase 1.700 metros).

2. Eles podem passar meses sem comida .

3. Boca pra que? A espécie pode absorver nutrientes diretamente através de sua pele .

4. Às vezes são chamadas de “enguias limosas” – mas não são enguias. Eles estão na classe Agnatha , designada para peixes sem mandíbulas (cerca de 100 espécies no total).

5.  Embora não tenham  mandíbula , os peixes-bruxa têm duas fileiras de estruturas semelhantes a dentes feitas de queratina que usam para cavar fundo nas carcaças. Eles também podem morder pedaços de comida. Enquanto comem carniça ou presas vivas, eles amarram suas caudas em nós para gerar torque e aumentar a força de suas mordidas.

6.  Um relatório de 2011 da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) descobriu que  12% das espécies de peixes-bruxa correm um risco elevado de extinção . Uma espécie de peixe-bruxa está criticamente ameaçada, duas estão ameaçadas, seis são vulneráveis ​​à extinção e duas estão quase ameaçadas.

7.  Ninguém tem certeza se os peixes-bruxa pertencem ao seu próprio grupo de animais, preenchendo a lacuna entre invertebrados e vertebrados, ou se estão  mais intimamente relacionados aos vertebrados .

8 . O  único fóssil de peixe-bruxa conhecido , de 300 milhões de anos atrás, se parece muito com um peixe-bruxa moderno, levando alguns cientistas a especular que pouco mudou desde então. “É uma indicação, não de que eles tenham estagnado e não estejam evoluindo, mas que eles chegaram a um plano corporal que ainda é muito bem sucedido hoje”, diz  Tom Munroe , zoólogo de peixes do Museu Nacional de História Natural Smithsonian.

Calma, ainda tem mais!

9.  Para  afastar predadores  e outros peixes que tentam roubar suas refeições, os peixes-bruxa produzem lodo. Quando assediadas, as glândulas que revestem seus corpos secretam proteínas fibrosas que, em contato com a água do mar, se expandem na  substância transparente e pegajosa . De acordo com a mitologia comum dos peixes-bruxa, eles podem  encher um balde de 5 galões  com o material em meros minutos.

10.  Este lodo dá ao peixe uma saída escorregadia quando atacada por predadores. Um caçador maior à procura de uma refeição fica com a boca cheia de lodo, enquanto o peixe-bruxa pode deslizar para longe.

11.  Para evitar engasgar com seu próprio lodo, um peixe-bruxa pode “espirrar” para fora de sua narina cheia de lodo e  amarrar seu corpo em um nó  para evitar que o lodo goteje em seu rosto.

12.  Embora seus hábitos alimentares pareçam repugnantes, os peixes-bruxa ajudam a  limpar e reciclar animais mortos do fundo do mar . Eles também servem como fonte de alimento para peixes, aves marinhas e focas – pelo menos aqueles que conseguem atravessar o lodo.

13.  Não só os peixes-bruxa não têm mandíbula, mas também não têm ossos. Eles têm um crânio feito de cartilagem, mas sem vértebras.

14 . Os peixes-bruxa são ameaçados tanto pela pesca intencional quanto pela captura acidental não intencional. Peixe-bruxa nem sempre foi pescado, mas porque várias espécies de peixes mais preferíveis são sobrepescadas e difíceis de pegar, os  pescadores passaram a pescar o peixe-bruxa.

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
como se concentrar

Como se concentrar em uma sala de aula barulhenta

jogos de tabuleiro

6 jogos de tabuleiro para treinar seu cérebro