no

Pedro Rodrigues Filho- O Dexter brasileiro

Pedrinho Matador, o maior serial killer brasileiro

Um serial killer que procura e mata outros criminosos. Parece um personagem de série familiar? Conheça Pedro Rodrigues Filho- o Dexter brasileiro.

Pedro Rodrigues Filho é um serial killer impiedoso. Ele é responsável por pelo menos 70 assassinatos, 10 dos quais cometeu enquanto ainda era menor de idade.

Como todos os assassinos em série, Pedro também tinha um padrão. Mas suas vítimas, salvo algumas raras exceções, não eram pessoas comuns. Descrito por um analista como o “psicopata perfeito”, Rodrigues foi atrás de outros criminosos e daqueles que o injustiçaram.

A vida de Pedro Rodrigues Filho começou difícil antes que ele tivesse consciência disso: desde o momento em que ele veio ao mundo.

Pedro Rodrigues Filho. O Dexter Brasileiro
Pedro Rodrigues Filho- O assassino de criminosos.

Ele nasceu em 1954 em Minas Gerais, Brasil, com um crânio ferido em consequência de uma surra que sua mãe levou de seu pai enquanto ela estava grávida. E a infância dele, como você bem pode imaginar pelo ambiente de extrema violência em que ele foi concebido, não foi nada fácil.

Rodrigues cometeu matou sua primeira vítima quando tinha apenas 14 anos. A vítima era o vice-prefeito de sua cidade. O homem havia recentemente demitido o pai de Rodrigues, que trabalhava como guarda escolar, por suposto roubo de comida da escola. Rodrigues atirou nele na frente da prefeitura com uma espingarda.

Seu segundo assassinato não demorou muito. Rodrigues assassinou outro guarda que era o suposto verdadeiro ladrão de comida.

Ele fugiu para a área de Mogi das Cruzes em São Paulo, Brasil. Uma vez lá, Rodrigues matou um traficante e também participou de alguns assaltos. Ele também se apaixonou. Seu nome era Maria Aparecida Olympia e as duas moraram juntas até que ela foi morta por membros de gangue.

A morte de Olympia estimulou a próxima onda de crimes de Rodrigues. Ele rastreou várias pessoas relacionadas ao assassinato dela, torturando-as e matando-as em sua missão para encontrar o membro da gangue que tirou a vida de Olympia. Após terminar, Pedro deixou sete mortos — entre eles, o mandante do crime — e 16 feridos.

O próximo assassinato notório que Pedro Rodrigues Filho cometeu foi também fruto de vingança.

Desta vez, o alvo era seu próprio pai, o mesmo homem pelo qual ele cometeu seu primeiro assassinato em nome.

O pai de Rodrigues usou um facão para matar a mãe de Rodrigues e estava cumprindo pena em uma prisão local. Pedro Rodrigues visitou seu pai na prisão, onde o matou esfaqueando-o 22 vezes.

Então, levando as coisas a um outro nível, Rodrigues começou a arrancar o coração do pai com uma faca.

Aliás, sobre esta história, muitas pessoas comentam que ele também mastigou o coração de seu genitor, mas, é um ato que ele nega até hoje que aconteceu.

Pedrinho Matador foi finalmente preso em 24 de maio de 1973. Ele foi colocado em uma viatura da polícia com dois outros criminosos, incluindo um estuprador.

Quando a polícia abriu a porta do carro, descobriu que Rodrigues havia matado o estuprador.

Foi o início de um novo capítulo. Ser jogado na prisão, onde estava rodeado de presidiários, bem, você já deve imaginar o que aconteceu.

Pedro Rodrigues Filho matou pelo menos 47 de seus colegas presidiários, o que representou a maioria de seus assassinatos. Diz-se que os presidiários que Rodrigues matou enquanto estava encarcerado eram aqueles que ele considerava merecedores de retribuição.

Em sua longa lista de vítimas constam traficantes, estupradores, ladrões, assassinos e toda classe de bandido.

Ele foi entrevistado dizendo que sentia emoção e alegria em matar outros criminosos. Ele também disse que seu método favorito de assassinato era esfaquear ou cortar com lâminas.

Embora Rodrigues tenha sido inicialmente condenado a 128 anos de prisão, os crimes que cometeu enquanto estava na prisão aumentaram sua pena para 400 anos. Mas, como na legislação brasileira a pena máxima de prisão é de 30 anos, ele foi solto em 2007.

Entretanto, sua liberdade não durou muito, e ele voltou a cometer crimes e, consequentemente, voltou para a cadeia.

Ao todo, Pedrinho Matador passou mais de 42 anos de sua vida na prisão, e atualmente se tornou comentarista de crimes em seu canal do youtube.

O que você acha?

Comentários

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Como as cores podem influenciar sua vida

gato preto com olhos laranjas

Gato preto com olhos laranjas parece estar preparado para o Halloween