no

Livros no Brasil: só os ricos leem?

Livros no Brasil
Livros no Brasil

Só ricos leem livros no Brasil?

Uma nova polêmica dominou a internet. A Receita Federal afirmou que só ricos leem livros no Brasil. Por isso, as áreas econômicas do governo defendem o fim da isenção tributária para livros. Mas será que isso é verdade?

O brasileiro lê pouco. Isso é um fato que vem sendo discutido há anos. Alguns governos deram importância ao fato, outros não. Seja como for, a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil – de 2020 – mostrou que o brasileiro lê, em média, cinco livros por ano. Esse valor é muito baixo, especialmente quando comparamos com outros países, onde as pessoas leem em média 12 obras anualmente. 

Leia também: 5 livros inspiradores para ler em 2021

Mas será que todos os consumidores de livros no Brasil são membros da classe A? De acordo com as editoras, não. 

A CBL (Câmara Brasileira de Livros) afirmou que, de acordo com o estudo Retratos da Leitura no Brasil, 27 milhões de brasileiros das classes C, D e E consomem livros no Brasil.

O governo quer remover a isenção de impostos dos livros sob a alegação de que esse dinheiro poderia ser investido em outras áreas. Entretanto, isso é uma forma de deixar o livro mais elitizado do que já é. As editoras também fizeram questão de lembrar que elas também pagam taxas, portanto não é um serviço que não gera retornos financeiros para o 

governo. 

Isenção de impostos sobre livros

Os livros têm isenção de imposto desde 1946. Mesmo quando a Constituição foi reformulada em 1988 esse ponto manteve-se. Será que é certo alterar isso agora?

Nós temos um problema com a falta de leitura dos brasileiros. Mas, sejamos sinceros, aumentar o valor dos livros é a pior coisa que pode ser feita. Afinal, se livros já são um luxo para muitas famílias, imagina o que acontecerá se eles se tornarem mais caros?

Leia também: Dia da mulher: 5 livros incríveis escritos por mulheres

A Constituição Federal prevê que:

“O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes de cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais”.

Portanto é ainda mais grave a ideia de deixar o valor desses produtos. Afinal, a cultura é extremamente importante para qualquer cidadão e o Estado tem o dever de facilitar o seu acesso. 

Importância dos livros

Todo livro ensina. É muito difícil você ler uma obra completa e não ser modificada por ela de forma alguma. No mínimo você saberá escrever melhor. Portanto, uma sociedade que lê é uma sociedade que caminha para a evolução. 

Leia também: 5 melhores livros infantis para ler depois de grande

Quando nós falamos sobre criatividade, por exemplo, sempre dizemos que as pessoas devem ler mais. Afinal, é assim que trabalhamos nosso cérebro. Portanto, o ideal é fazer com que as pessoas leiam cada vez mais. 

Vamos fazer um exercício de leitura? Comece uma obra hoje e leve o tempo que precisar para terminar. Não tenha pressa. Só tente ler neste ano mais do que no ano passado! É com um livro que começamos a mudança. 

Fontes 1, 2 e 3

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

BBB: Entenda porque todo mundo gosta do programa

5 Clássicos de literatura para quem ama ler