no

Filme “Anjos e Demonios” vetado pela Igreja

30-anjosedemonios

O filme “Anjos e Demônios” que estréia no Brasil amanhã dia 15 de maio, vem com uma bagagem enorme de tentativas frustadas de ser vetado. E por esse motivo se torna tão atrativo e vale a pena ver. Pelo menos segundo os próprios produtores do filme.

O bispo de 102 anos, Matusalém, digo, Antonio Rosario Mennonna, foi que fez o primeiro pedido para que o filme fosse proibido de passar nos cinemas. O bispo denunciou o filme “Anjos e Demônios” na Procuradoria de Roma como difamação da Igreja e ainda convidou os fiéis para que ignorassem o filme.

angels-demons-movie-01

Mas o que ele fez foi só promover o filme, como mostra a entrevista do executivo da Sony:

Essa é a grande aposta da Sony este ano?

É um dos principais filmes do estúdio, ao lado de O Exterminador do Futuro: A Salvação, que deve realimentar a franquia.

Vocês esperam repetir o sucesso de O Código Da Vinci?

O primeiro filme fez 4,6 milhões de espectadores. A expectativa é que Anjos e Demônios seja uma das maiores bilheterias do Brasil este ano. O livro não vendeu tanto quanto O Código Da Vinci, mas vendeu muito.

Por outro lado, o novo filme me parece um pouco mais divertido…

Muita gente tem dito isso.

Algum sinal de que a igreja, no Brasil, vá se manifestar contra o filme?

Acho que a igreja aqui é mais sábia e não alimenta esse tipo de polêmica. Quando a igreja se posiciona contra, só faz com que o filme tenha mais espaço na mídia.

Então a irritação do bispo do Vaticano foi super bem-vinda.

Honestamente, sim. Ele aumentou a divulgação do filme, fez com que a imprensa fosse obrigada a falar do assunto.

Mas, tendo como referência o que aconteceu com O Código Da Vinci, não acho que no Brasil isso vá acontecer. A igreja, aqui, tem mais o que fazer.

Quanto vocês estão gastando no lançamento?

A campanha é muito grande. Tem televisão, enfim, é parruda. Mas não quero falar em números.

É a matriz que determina o investimento em marketing que cada país deve fazer?

Não vem uma determinação, mas sim uma política de lançamento.

Este ano foi diferente porque, em decorrência da crise, o estúdio cancelou as viagens. Mas, em geral, todos os executivos vão para Los Angeles para assistir o filme e conversar sobre o lançamento.

O que você acha?

Written by Lucas Thomé

Comentários

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Aniversário!!

Situações Embaraçosas #4 – Braguilha aberta