Followers

Estamos vivendo em uma realidade simulada?

Neste exato momento, os cientistas estão trabalhando em simulações realistas do nosso universo .

E se, em algum momento, uma simulação ficar tão boa que dê origem ao nosso sistema solar, nosso planeta e nossa espécie?

Ainda mais interessante, e se isso já aconteceu e estamos vivendo nessa mesma simulação?

Muitas figuras populares acham que isso não é apenas possível, mas provável , enquanto outras dizem que é quase impossível. Quem está certo?

Reprodução imagem do Youtube

O argumento mais popular para o que é conhecido como hipótese de simulação veio do filósofo da Universidade de Oxford Nick Bostrom. Em um artigo de 2003 , ele colocou da seguinte maneira: “Se havia uma chance substancial de que nossa civilização chegasse ao estágio pós-humano e executasse muitas simulações de ancestrais, como é que você não estamos vivendo uma simulação dessas?”

Ele seguiu isso com uma fórmula esquisita do Paradoxo de Fermi, que expõe o número provável de todos os “observadores com experiências do tipo humano” – pessoas como você e eu – com base no número de civilizações que sobrevivem para atingir um estágio “pós-humano”, o número de simulações que essas civilizações executariam e o número de pessoas reais que viviam em uma dessas civilizações.

Os defensores dizem que é mais do que apenas uma questão de probabilidade. As leis da física não parecem tão diferentes do código em um programa, segundo alguns, e é provável que, com tempo suficiente, uma civilização suficientemente avançada possa triturar os números e produzir uma simulação que imite a existência e o comportamento de cada partícula do nosso universo.

O cosmologista Max Tegmark do MIT é um desses defensores. “Se você observar como esses quarks se movimentam, as regras são inteiramente matemáticas, tanto quanto podemos dizer” , disse ele no Isaac Asimov Memorial Debate de 2016 sobre o assunto. “Se eu fosse um personagem de um jogo de computador … também descobriria eventualmente que as regras pareciam completamente rígidas e matemáticas. Eu estaria apenas descobrindo o programa de computador em que foi escrito. Então, isso meio que levanta a questão: Como posso ter certeza de que essa realidade matemática não é realmente algum tipo de jogo ou simulação? ”

Mas outros são firmemente contra a idéia – a física teórica Sabine Hossenfelder, por exemplo. Em março de 2017, ela publicou uma postagem em seu blog Backreaction claramente intitulada “Não, provavelmente não vivemos em uma simulação de computador”. “Entre os físicos, a hipótese da simulação não é popular e isso é por uma boa razão – sabemos que é difícil encontrar explicações consistentes para nossas observações”, escreveu ela. “Afinal, encontrar explicações consistentes é o que somos pagos para fazer”.

Quando você começa a se aprofundar nos detalhes, diz Hossenfelder, a hipótese se desfaz. Se o universo é uma simulação de computador, deve ser feito de bits como qualquer programa de computador. Mas que tipo de bits? A física clássica (a física do grande) e a mecânica quântica (a física do pequeno) não funcionam bem juntas em nosso universo. Se você usar bits que funcionam na física clássica, eles não produzirão efeitos quânticos. Você precisaria usar bits quânticos ou qubits.

De fato, o físico Xiao-Gang Wen, do Perimeter Institute, tentou fazer exatamente isso para modelar o universo, mas seus modelos não combinam com a teoria da relatividade de Einstein.

Esse pode ser o maior problema com a teoria da simulação: na verdade, não é possível provar que ela está errada e isso a coloca fora do domínio da ciência. “Certamente não teremos provas experimentais conclusivas de que você não está em simulação”, disse David Chalmers, professor de filosofia da NYU, no debate de 2016. “Porque qualquer evidência que possamos obter poderia ser simulada.”

E você, o que acha?

 

 

 

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade. Você será banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.