no

Estado das relações poliamorosas no Brasil

Poliamor

O poliamor está na moda. De fato, são muitos os países onde esse tipo de relação está em voga, e muitos casais ampliaram suas perspectivas para abrir-se a outros amantes e desfrutar de um amor mais livre e sem amarras. O Brasil é um deles.

Poliamor

Estamos diante de uma tendência que está bombando, pois se questiona aspectos tão tradicionais como o casal, o casamento e o sexo por prazer. Isso fez com que os negócios relacionados com o mundo do sexo estejam vivendo um florescimento devido a esta nova concepção do amor e das relações.

O poliamor, a tendência em alta no Brasil

Em um grande número de países ocidentais existe hoje em dia um debate aberto sobre o casal e o casamento. Realmente somos monogâmicos? Ou estamos unicamente diante de uma imposição social e moral? Parece que esta segunda opção é a que está sendo mais aceita e, por isso, muitas pessoas se animaram para quebrar essas “normas” para experimentar novos terrenos: o poliamor é um deles.

Uma das curiosidades mais chamativas deste tipo de relações poliamorosas é que alguns apaixonados recorrem, ocasionalmente, à contratação de serviços em sites especializados em acompanhantes, tal como relatam alguns casais entrevistados neste outro artigo sobre esta matéria.

O poliamor é uma tendência que aflorou no Brasil bastante, e isso fez com que muitas pessoas se aproximassem pela primeira vez de negócios vinculados ao sexo para experimentar novas experiências e, inclusive, experimentar com seus cônjuges.

Mas o que é exatamente o poliamor?

Falamos de poliamor quando nos referimos a uma relação amorosa na qual há permissividade na hora de ter relações com outras pessoas (tanto sexuais quanto amorosas). É uma concepção que quebra com a mentalidade e a convenção de que uma pessoa tem que estar unicamente com outra pessoa, enquanto estiverem numa relação. O poliamor defende justamente o contrário: não se pode controlar o amor, o amor é plural, é aberto e é permissivo.

Portanto, numa relação poliamorosa, as pessoas que a integram são totalmente livres para ter relações ou sair com outras pessoas, sem que isso signifique uma traição nem o fim da relação. É uma concepção mais livre sobre o amor e a confiança em casal, as dúvidas e as inseguranças ficam para trás, e defende-se um tipo de relação onde não existam proibições de nenhum tipo.

Como já adiantamos anteriormente, isso faz com que muitos desses casais se sintam com a liberdade de praticar sexo com outros amantes ou, inclusive, desfrutar juntos do sexo com outras pessoas ou outros casais. Muitas vezes, podem acessar portais web dedicados ao sexo para entrar em contato com pessoas dispostas a fazer triângulos amorosos, grupos de quatro pessoas ou realizar fantasias sexuais que possam ter.

Com o poliamor, abre-se a concepção tradicional de casal para converter-se num tipo de relação aberta, permissiva e carregada de liberdade. As pessoas que praticam esta nova forma de amor consideram que o amor não pode ser controlado, limitado nem proibido. Nem o amor nem o sexo, é claro.

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Homem transforma sua escada em uma adega

25 animais que estão obedecendo as regras de distanciamento