no

Dia de prevenção ao suicídio: o que fazer para ajudar?

prevenção ao suicídio
prevenção ao suicídio

Estamos no setembro amarelo. Mês de prevenção ao suicídio. Esse é um assunto muito grave, mas que ainda é tabu na sociedade. Por isso, o momento é de se informar e também espalhar conhecimento sobre o assunto. Vamos juntos?

A campanha de prevenção ao suicídio começou, no Brasil, em 2015. O primeiro país a iniciar esse movimento foi os Estados Unidos depois do suicídio de um jovem chamado Mike Emme, em 1994. Ele tinha 17 anos. 

Segundo dados da OMS, no Brasil, 32 pessoas cometem suicídio no Brasil diariamente. Isso quer dizer que morrem mais pessoas dessa forma do que com doenças como AIDS e câncer. 

Mas o que as pessoas podem fazer para ajudar?

Leve a prevenção ao suicídio a sério

Ainda existe muita confusão relacionada à prevenção ao suicídio. Por exemplo, há quem diga que pessoas que querem se matar, não avisam a ninguém. Mas isso não é verdade. A maioria dos suicidas dão sinais de alerta – inclusive pedindo ajuda – antes de efetivamente fazer algo. 

Leia também: Frases para NÃO DIZER a uma pessoa com depressão

Por isso, é fundamental que você leve a sério quando alguém fala sobre esse assunto. Nunca pense que a pessoa quer apenas chamar atenção. Muitas vezes, ela está buscando alguém para ajudá-la a viver. 

Comunique-se

Todo mundo precisa conversar. Quando nós estamos tristes, nós buscamos o apoio da nossa família e de nossos amigos. Por isso, não é de se estranhar que alguém com pensamentos suicidas busque o mesmo conforto. 

Deixe claro para a pessoa que você quer ouvi-la. Mostre que ela não te atrapalha e, além disso, preste atenção no que essa pessoa tem a dizer. Lembre-se que nessas conversas, você pode encontrar os sinais de que esse alguém está te pedindo ajuda. 

Informe-se sobre a prevenção ao suicídio 

Há muita gente estudando o comportamento dos suicidas e formas de ajudá-los. Portanto, sempre existem novos conteúdos e novas informações a serem adquiridas. Informe-se o máximo que você puder. 

Além disso, esqueça tudo aquilo que você aprendeu de errado. As fake news atrapalham muito o trabalho de prevenção ao suicídio. 

Busque ajuda

Você não precisa passar por isso de forma solitária. Além disso, não deve esquecer de cuidar de você também. Busque ajuda de profissionais para quem tem tendências suicidas. Mas não apenas para essa pessoa. 

Familiares e amigos sofrem muito durante essas crises. Por isso, é fundamental que todas as pessoas que convivem com essa situação busquem ajuda. 

Quem pode te ajudar?

CVV (Centro de Valorização da Vida): atendimento gratuito através do telefone 188 e no site cvv.org.br;

CAPS (Centro de Atenção Psicossocial); 

Unidades básicas de saúde. 

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

O que fazer com a liberdade?

13 sintomas físicos que a ansiedade pode causar