no

Dia de los Muertos: saiba mais sobre essa festa mexicana

Dia de los Muertos
Dia de los Muertos

Dia de los muertos – Origem

O dia de los muertos ficou muito conhecido no mundo. Especialmente depois das animações “Viva: a vida é uma festa” e “Festa no céu”. Mas você realmente sabe do que se trata essa tradicional festa mexicana?

Antes de mais nada é importante declarar que o dia de los muertos não é uma festa exclusiva do México. Existem outros países, como Guatemala, El Salvador e Honduras que celebram a data. 

Leia Também: 6 curiosidades sobre a origem do Halloween

A festa é tão antiga que é difícil determinar exatamente sua origem. Entretanto, historiadores acreditam que essa celebração já era realizada pelos povos antigos como os astecas e os maias. 

Esses povos celebravam a data em agosto. Porém, isso deixou os colonizadores desconfortáveis, pois eles consideraram o ritual pagão. Para resolver o problema, colocaram a data da festa no dia 02 de novembro, dia em que os católicos celebram finados. 

Além disso, o catolicismo alterou mais alguns aspectos da festa até que ela se tornasse o que é na atualidade. 

Motivos da celebração

O dia de los muertos celebra o único dia em que os espíritos dos mortos podem sair de seus túmulos. Por isso, o povo se prepara para uma grande festa. Afinal, eles serão visitados por seus antepassados. 

Portanto, todas as famílias se esforçam para cumprir os rituais. Se os mortos só voltam uma vez por ano é importante que não falte nada para recebê-los. Existem elementos muito importantes no mito que devem ser respeitados. 

Os elementos do dia de los muertos

Altar

O altar precisa ser muito enfeitado. Existe uma série de elementos que compõem o altar. Dentre eles estão:

  • Cruz de flores, sementes e frutos;
  • Fotografias dos antepassados;
  • comidas preferidas dos falecidos;
  • um prato típico chamado “pan de los muertos”, ou seja, pão dos mortos;
  • sal – pela purificação das almas;
  • ofertas para as almas do purgatório;
  • imagens dos santos de devoção da família;
  • caveiras de açúcar – representando os membros da família;
  • cravos de defunto – pois serve de guia para os mortos;
  • desenhos coloridos e perfumados;
  • objetos que agradavam aos mortos.

Caveiras de açúcar 

Nós já falamos sobre as caveiras de açúcar, mas acho que é interessante falar um pouco mais sobre essa tradição. 

As caveiras de açúcar devem conter um nome na testa. Mas algumas pessoas colocam o nome do defunto a quem o doce está sendo ofertado e outras colocam o nome de quem oferta o doce. 

Segundo a crença, quem oferta uma caveira de açúcar garante seu espaço no paraíso. 

Atualmente, os caveiras de açúcar podem conter outros sabores como chocolate. 

Esqueletos com roupas

São espalhados esqueletos com roupas pela cidade. Algumas pessoas os colocam nas portas de suas casas, mas não é apenas nesses locais que se encontram os esqueletos. 

As roupas que eles vestem são sempre muito coloridas e divertidas, podendo ser feitas dos mais diversos materiais. 

Isso serve para ajudar a ver a morte com menos tristeza. Ou seja, é uma forma de ajudar os vivos a superar a dor da perda. 

A maioria dos esqueletos são bonecos, mas é possível encontrar esqueletos humanos pela cidade. 

Flores

Assim como os esqueletos, as flores são utilizadas para dar mais alegria para a festa. Muitas pessoas fazem arcos próximo aos altares ou aos cemitérios para que os mortos possam passar por essas espécies de portal.

A flor mais utilizada é uma conhecida no México como cravo de defunto. A cor mais escolhida é o amarelo, pois – e isso foi herdado dos astecas – o sol guiava os mortos para o paraíso. 

A Catrina

La Calavera de la Catrina

A Catrina também é um esqueleto, mas ela tem uma caracterização bem específica, baseada no quadro “La Calavera de la Catrina” (A caveira da Catrina), de José Guadalupe Posada.

Ela é uma dama da alta sociedade. Por isso, ela usa um vestido e um chapéu bem elegantes, parecendo um membro da aristocracia. 

Essa é a representação de  que todos são iguais perante a morte. Afinal, não importa se você era rico ou pobre, todos terão ir e poderão voltar no dia de los muertos. 

Fontes 1 e 2

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Pequenos desenhos de expressões em gatinhos!

Representatividade: Bonecas inclusivas