no

Carnaval: origens e história no Brasil

Carnaval
Carnaval

A origem 

O carnaval chegou, mas dessa vez é diferente. Entretanto, muita gente ficou confusa. Afinal, nós sempre descansamos no Carnaval. Mas não é feriado. Vamos conhecer mais sobre essa festa tão típica do nosso país?

O Carnaval é uma festa brasileira. Mas não é só nossa. O Carnaval é uma festa da Antiguidade, mas cuja origem exata ainda é desconhecida. 

Leia também: Dia de los Muertos: saiba mais sobre essa festa mexicana

Entretanto, é possível que a festa esteja relacionada a uma série de outras festas típicas e de países diferentes.  Um rito que era muito comum a diversas culturas era a subversão dos papéis sociais. Por exemplo: o rei que se fantasiava de mendigo ou o homem vestido de mulher. 

Carnaval e Cristianismo

Sabendo da realização de todas essas festas consideradas pagãs, a Igreja Católica resolveu se aproximar e ressignificá-las. 

Por isso, o Carnaval tem uma relação mais próxima ao Cristianismo do que se imagina. Afinal, a palavra Carnaval significa “abster-se, afastar-se da carne”.

Isso se dá pelo fato de a festa acontecer logo antes da quaresma. Ou seja, um momento no qual o Catolicismo estabeleceu o jejum e a abstinência de carne durante 40 dias.

Sendo assim, durante a Idade Média, a Igreja pregou que as pessoas poderiam cometer alguns excessos, mas apenas com o intuito de se preparar para o momento religioso mais rigoroso do ano. 

É por isso que a festa não tem data definida, pois ela precisa acontecer sempre 40 dias antes da Páscoa – dia da ressurreição de Cristo. 

Carnaval no Brasil

A festa de Carnaval tem uma origem muito forte na Europa. Por isso, ela chegou ao Brasil logo no nosso período colonial. Tudo começou com um jogo português chamado Entrudo. Esse jogo era feito pelas cidades, mas no fim do século XIX começou a ser proibido pelas elites. 

Por isso, no começo do século XX – junto com o desenvolvimento do samba – os foliões precisaram encontrar novas formas para se divertir. Foi assim que começaram os cordões e os ranchos. Ou seja, cortejos festivos que incluíam o samba, a capoeira e outras manifestações culturais. Foi assim que, em 1920, o Brasil criou as escolas de samba. 

A partir da década de 60 percebeu-se o potencial comercial do Carnaval. É nessa década que nós passamos a investir nas escolas de samba e a transformar a festa em uma das mais rentáveis para a nossa economia. 

Em 1984 o governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, criou o Sambódromo. O local foi desenhado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. 

Fontes 12

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Como estabelecer uma rotina saudável

ana maria braga

Ana Maria Braga: 5 vezes em que a apresentadora ‘quebrou’ a internet