no

A história e a vida de luxo da “Rainha das Criptomoedas”

Rainha das criptomoedas
[Foto por Giorgio Trovato em unsplash.com]

As criptomoedas tem pouco mais de 20 anos no mercado, mas sua história não é alheia a polémicas. Se bem muitos fizeram uma fortuna com elas, outros também perderam milhões depois de serem vítimas de crimes para conseguir seu investimento. No Brasil, tivemos varios casos, um dos mais notórios é o caso da Unik Forex, empresa com esquema de pirâmide financeira que lesou milhares de pessoas no Brasil, tendo captado de forma ilegal cerca de 12 bilhões de reais. Mas um dos casos mais badalados internacionalmente é o da Rainha das Criptomoedas. Ela é a arquiteta de uma fraude de 4 bilhões de dólares, na qual criou uma criptomoeda falsa chamada OneCoin que causou milhares de pessoas a perderem dinheiro.

Ruja Ignatova é a mulher elusiva conhecida como a “Rainha das Criptomoedas” e parece ter desaparecido da face da terra desde que sua fraude veio à luz. Agora, um podcast chamado ‘The Missing Cryptoqueen’ (A desaparecida Rainha das Criptomoedas) revelou como ela financiou a compra de um bloco de apartamentos de luxo em Kensington, Londres, no valor de £13,5 milhões.

A fraude OneCoin

Hoje em dia, a criptomoeda é universal nas negociações online. Após o sucesso do Bitcoin e dos principais altcoins como o Ethereum, muitos websites começaram a aceitá-los como um método de pagamento válido. Agora é comum comprar voos com moedas virtuais ou um bilhete em um dos muitos sites de loteria disponíveis, mas em 2014 as coisas eram bem diferentes.

O Bitcoin estava começando a capturar a atenção do público, muitas pessoas começavam a ver o potencial das criptomoedas como o ‘futuro do dinheiro’. O interesse era tão grande que levou a vários ‘altcoins’, como a Litecoin, a entrar no domínio público, mas outras moedas fraudulentas também fizeram o mesmo.

OneCoin foi uma destas últimas. Ignatova a vendeu como uma alternativa ao Bitcoin e tomou emprestado muitas de suas características, incluindo a chamada capacidade de ‘minerar OneCoins’.

As pessoas interessadas podiam comprar um pacote que incluía ‘material educacional para negociação’, bem como fichas que podiam ser trocadas por moedas ‘mineradas’ pela OneCoins. A OneCoins poderia então, em teoria, ser trocada por moedas fiduciárias, como o Euro, em uma troca interna chamada XcoinX, depois colocada em uma carteira virtual. XcoinX tinha limites diários de venda, o que significava que os usuários só podiam vender um certo número de OneCoins por dia.

Mas o mundo logo começaria a suspeitar. No final de 2015, a Comissão de Supervisão Financeira da Bulgária (FSC) identificou OneCoin como um ‘risco’, e outros países, como a Suécia e a Finlândia rapidamente seguiram o exemplo. A principal publicação britânica, The Daily Mirror, declarou-a como ‘sem valor’ e relatou como as pessoas estavam pagando até £28.000 por pacotes que os líderes da OneCoin disseram que valeriam milhões.

Autoridades legais de todo o mundo estavam no caso. Autoridades na Hungria, Itália, Croácia, Alemanha e até mesmo Índia e Vietnã emitiram ordens de prisão contra Ignatova e outros líderes da OneCoin.

Mas já era tarde demais. A fraude tinha começado a se desenvolver e os investidores estavam descobrindo que tinham perdido enormes quantidades de dinheiro – um total combinado de 4 bilhões de dólares de acordo com um promotor de justiça dos EUA. No entanto, a mulher por trás dela, Ruja Ignatova, havia desaparecido.

O estilo de vida extravagante de Ignatova

No período dourado antes de seu mandado de prisão internacional, Ignatova vivia como uma rainha – daí o nome Rainha das criptomoedas. Quando os investigadores invadiram suas propriedades, encontraram obras de arte no valor de £500.000 (US$681.000), incluindo peças de Andy Warhol.

Ignatova havia comprado produtos de designer de Jimmy Choo e Prada. Ela havia aberto um escritório no edifício 1 Knightsbridge, no centro de Londres, e até mesmo realizado uma festa de aniversário de luxo nas proximidades do Victoria and Albert Museum.

Entretanto, a verdadeira jóia da coroa é a propriedade que veio à luz recentemente – o bloco de apartamentos de 13,5 milhões de libras esterlinas em Kensington. Descrito como “a mais moderna penthouse”, seus 2.100 metros quadrados de área construída vieram com quase todos os luxos que você poderia imaginar, incluindo uma piscina com telhado retrátil. Ignatova inclusive comprou um apartamento de 1,9 milhões de libras nas proximidades para hospedar seus dois guarda-costas.

No entanto, de acordo com um relatório da BBC, parecia que as propriedades mal haviam sido tocadas. Ignatova não visitou a propriedade nenhuma única vez em 2017, antes de embarcar no voo da Ryanair em 25 de outubro, que a levaria de Sofia para Atenas, para logo desaparecer da face da Terra.

Tal parece, todos estes bens valiosos eram apenas uma forma de espalhar a incrível riqueza que a Rainha das criptomoedas havia acumulado.

Será que algum dia poderá ser encontrada?

Se Ignatova fosse como a maioria dos outros fraudadores, poderíamos dizer que a rede estava se fechando sobre ela.

Em novembro de 2019, seu irmão Konstantin se declarou culpado de várias acusações, incluindo lavagem de dinheiro e fraude, em frente a um tribunal dos EUA. Ele assinou um acordo que significava que ele não enfrentaria mais acusações se colaborasse com os investigadores – o que poderia significar que ele forneceria informações valiosas sobre sua irmã.

Um dos principais advogados do esquema, o americano Mark Scott foi acusado de rotear US$ 400 milhões para fora dos EUA, além de lavagem de dinheiro e fraude bancária. Ele recentemente solicitou um novo julgamento, baseado em um testemunho ‘falso’ de Konstantin Ignatov.

Até o momento deste artigo, a Rainha das criptomoedas continua desaparecida. No começo, após as prisões dos acima mencionados, os investigadores se sentiam encorajados pelas novas pistas obtidas, mas todas deram em nada, levando a teorias de que Ruja Ignatova havia pago para mudar sua identidade, possivelmente envolvendo cirurgia estética. Algumas teorias mais obscuras dizem que ela pode ter tirado sua própria vida, mas não há evidências que sugiram isso.

Desde Lord Lucan até Jim Morrison, a história está cheia de pessoas famosas desaparecidas que nunca foram encontradas. A Rainha das criptomoedas pode estar prestes a se juntar a essa lista.

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

15 famosos que são descendentes de grandes figuras históricas

arte em pregos

Arte em pregos: talento e inspiração