no

5 Dicas para tornar sua forma de consumo mais afetiva

Nós estamos sempre comprando, sejam produtos para nossa casa, para nós mesmos ou presentes para quem amamos.

Mas precisamos passar a fazer isso de maneira mais consciente transformando o consumismo em algo cada vez mais próximo do que podemos chamar de um “consumo afetivo”.

Consumo afetivo é quando você compra coisas que te fazem se sentir bem e de alguma forma acabam por fazer para a sociedade e para o planeta.

Hoje vamos te dar algumas dicas de como praticar o consumo afetivo e como ele pode fazer a diferença na sua vida. 

Conforto


Muitas vezes a afetividade está ligada ao conforto. Escolher peças de roupas que fazem você se sentir confortável ao usá-las, por exemplo.

Entender que aquilo que você veste precisa mostrar muito mais como você se sente do que de fato ser bonito aos olhos da sociedade.

Buscar usar roupas que te deixam feliz, te trazem lembranças positivas é um grande ponto em direção ao conforto e, portanto ao consumo afetivo, já que você só vai comprar aquilo que fizer real sentido para você. 

Identificação

decoração


Já falamos por aqui sobre a importância da decoração de nossas casas serem um reflexo de nós mesmo, e isso está diretamente ligado ao consumo afetivo.

Quando a sua casa se torna um ambiente com o qual você se identifica você está praticando algo conhecido como “decoração afetiva”.

Ou seja, você preencheu sua casa com cores, móveis e objetos que fazem com que você se sinta bem e feliz, e por isso você se identifica com eles. 

Pequenos Produtores

Parte da ideia de um consumo mais afetivo está ligado também com onde você compra os produtos que você consome.

Muitas vezes estamos condicionados a procurar o que precisamos em grandes lojas, quando na verdade, estamos cercados de pequenos produtores que oferecem o mesmo produto por um preço semelhante e um diferencial muito importante: feito com carinho.

Comprar algo que é feito com carinho e afeto faz toda diferença não só para aquele produto, mas para o sentido dele em nossas vidas.

Não é muito melhor saber que seu produto foi produzido e embalado com amor?!

Consumo Consciente


Por consequência de todos esses processos, ao praticar um consumo mais afetivo você acaba por consumir de forma mais consciente.

Nesse processo de entender se aquele produto realmente é necessário e se ele te fará se sentir bem, confortável.

Quem está produzindo ele, já faz com que você consiga medir de forma mais consciente onde está gastando. 

Faça você mesmo

 faça você mesmo


O movimento “faça você mesmo” (do it yourself – DIY) é um ótimo exemplo em direção ao consumo consciente.

O principio o DIY é que você compre apenas os materiais e coloque a mão na massa para executar aquele projeto ou fazer aquele produto.

Ele é uma ótima alternativa para entendermos o consumo afetivo, afinal quando você faz algo com suas próprias mãos você entende os processos e valoriza ainda mais o resultado final.

Neste final de ano, repense sua forma de consumir e também de presentear.

Busque por essas alternativas afetivas focando mais no seu bem-estar e no bem-estar de quem você ama.

Com toda certeza você se surpreenderá com a mudança que o consumo afetivo fará na sua vida.

O que você acha?

Written by Lua Koepsel

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Personagens dos desenhos animados na vida real ?

Essa mulher só se veste com roupas do século 19