no

O mistério da semelhança entre incas e egípcios separados por um oceano

Ta aí mais um fato curioso sobre a evolução da humanidade: mesmo com o oceano Atlântico separando incas e egípcios, ambos possuíam uma incrível semelhança na arte antiga, arquitetura, simbolismo e na religião.
Estudiosos da era vitoriana acreditam que as duas culturas herdaram a mesma sabedoria da fonte – Atlântida – agora perdida na história. Para eles, essa hipótese faz todo o sentido quando os dois paralelos são comparados. Lembrando que se tratam de histórias pertencentes a era antes de Cristo.

Eu não sou nenhuma estudiosa e sabichona, mas achei super interessante a matéria e por isso reproduzo aqui para vocês tirarem as próprias conclusões.

Esse estudo é obra do jornalista e escritor Richard Cassaro, que se dedica a pesquisar e escrever sobre tradições antigas.

01+inca+egypt+connections

Pirâmides

1

Tanto os egípcios quanto os incas construíram pirâmides de pedra e com o norte dos pontos cardeais. Em ambos os casos foram encontradas pessoas enterradas dentro.

 

Múmias

2

Mumificar os mortos simbolizava a vida pós morte. As múmias eram enterradas dentro das pirâmides, muitas vezes com alimentos e pertences pessoais, pois acreditavam que na outra vida esses objetos seriam necessários. Muitos deles eram enterrados também com dinheiro e há indícios de que os faraós ordenavam a morte dos seus guardas para que eles o protegessem enquanto estivesse na outra vida.

 

Mascara de ouro

4

Quando eram colocadas máscaras de ouro em cima dos mortos, simbolizava a sua entrada para a eternidade (algo eterno e espiritual), ao contrário da Terra, que é temporária e física. Também transmitiam em um sentido alquímico a ideia de que, enquanto estavam vivas, as almas eternas assumiram a liderança em forma humana o transformando em ouro.

Colares

6

Os mortos eram adornados com colares de ouro, cujas extremidades formavam cabeças de animais voltadas para fora, simbolizando nossos poderes humano/animal em equilíbrio e em estado de paz na eternidade.

 

Construções de pedra

5

Ambos os povos possuíram similares detalhes na alvenaria.

Portas Trapezoidal

1

Essas portas significavam o avanço espiritual. O trapézio é semelhante a um triângulo, o que denota a ascensão e a transcendência espiritual. A porta trapezoidal foi usada em muitas culturas antigas. Ela basicamente relaciona-se com uma espécie de estado futurista da humanidade, que ocorreu em um passado distante. O portal é um símbolo de sabedoria, uma vez possuído por nossos ancestrais.

2

Serpentes simétricas e iguais eram desenhadas em cima das portas de entrada dos templos. Isso significava equilibrar energias opostas, o que era ensinado dentro desses locais.

Crânios alongados

3

Em ambas as culturas os crânios dos filhos eram alongados, afim de aguçar os sentidos e melhorar a percepção espiritual.

Obeliscos (com hieróglifos)

4

Os obeliscos eram sagradas construções que demonstravam um profundo poder masculino, fertilidade, nascimento, longevidade e força.

Templos a prova de terremotos

5

Foram construídos templos capazes de resistirem a terremotos, usando o mesmo design com inclinação para dentro.

Religião Solar

6

O simbolismo solar era utilizado como parte definitiva na religião dos dois povos. No Egito, a divindade solar era Ra, no Peru era Inti. Em ambas as culturas, o ser humano era a divindade solar, o sol era um símbolo da alma. Eles acreditavam que eram encarnados do sol, mas que não se lembravam disso devido a uma amnésia do verdadeiro eu espiritual.

Simbolismo Solar Paralelo

7

Divindades animais eram usadas em poses simétricas, formando uma central solar. Assim como o sol atinge um equilíbrio perfeito entre o inverno e verão, eles acreditavam que isso era vital para equilibrar os sóis internos (o sol simboliza a alma eterna) e manter a harmonia entre o positivo e negativo, instintos e com a natureza.

Símbolos de cruz (Charkana – Inca / Ankh – Egípcios)

1

Significa a ascensão gradual do ser humano, ou seja, do mais baixo para o mais alto. Um exemplo melhor é: Roma não foi construída em um dia, assim como encontrar o “Cristo interior” não leva apenas um dia. Ascensão requer tempo e esforço.

Templos de três portas (indica a mesma religião)

2

Esse projeto de três portas é um fenômeno arquitetônico mundial nos templos, que simboliza uma religião universal praticada nos tempos antigos.

Essa religião se baseia no mesmo princípio “equilíbrio dos lados opostos”. As idênticas portas exteriores (direita e esquerda) são para simbolizar os opostos da nossa vida temporária e a central é a eternidade. Essa arquitetura foi, posteriormente, herdada pelos maçons.

 

Essas são apenas algumas semelhanças entre essas duas nações antigas, mas fala se não te dá um frio na espinha? É interessantíssimo entender a origem da humanidade e se questionar sobre elas. Pq dois paralelos tão distantes se pareciam tanto, sendo que o contato entre eles era extremamente restrito? Seriam os deuses? Ou seria alguma parte da história que ninguém sabe, ou não quer, responder? Vai saber…

O que você acha?

Written by Ana Soares

Comentários

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

A produção de diferentes objetos

As cartas do gelo e do fogo [GoT]